quarta-feira, julho 27, 2005

A GRANDE FAMILIA REBOUÇAS





Um recente email me motivou a escrever sobre a Família Rebouças. Não tinha feito antes por acreditar que essa historia fosse até mais conhecida que a de outras personalidades negras. Infelizmente não, pois são nomes de vias publicas, sem a devida explicação didática.
A Historia dos Rebouças começa ainda no período de escravidão negra. Especificamente no estado da Bahia, com o feliz, mas humilde casal Gaspar Pereira Rebouças e Rita Basília dos Santos. Ele um comerciante e ela uma dona de casa. Desse matrimonio nasceram os meninos José, Manuel e Antônio.
Ao crescerem os filhos optaram cada por um caminho profissional. O primogênito – José tornou-se uma excelente violinista e compositor, conseguindo inclusive excursionar pela Europa. O filho do meio – Manuel Mauricio optou no inicio por uma carreira no serviço publico exercendo a função de escrevente de Cartório na cidade baiana de Jaguaripe. Mas depois resolveu estudar na França, de onde retornou ao Brasil com o titulo de bacharel em ciências e doutor em medicina. Fez sucesso como professor de botânica e zoologia na Escola de Medicina da Bahia. Virou Cavaleiro da Ordem de Cruzeiro ao combater a epidemia da febre amarela e cólera no século XVIII.
Antonio Pereira Rebouças – o caçula optou pela política, tendo se tornado um deputado, representando o estado da Bahia, por 43 anos. Foi autor de uma lei em 1837 proibindo o tráfico de escravos em território nacional e chegou a receber o titulo de Conselheiro do Império do Brasil. Morreu em 1880. Mas entre seus oito filhos se destacam dois André e Antonio Rebouças.
Os meninos estudaram e se tornaram Bacharéis e Ciências e Matemática, engenheiros e se especializaram na França. Antonio se tornou especialista em construção de estradas, sendo inclusive responsável pela construção da estrada de Graciosa de Antonina e Curitiba. Viajou ainda pela Colômbia e outros países da América Latina como secretario diplomático. Assumiu no estado do Paraná a função de engenheiro-chefe, tornando-se responsável pela estrada de Curitiba a Guarapuava e baixo Ivaí. No estado de São Paulo foi supervisionou a construção da estrada Campinas, Limeira, Rio Claro. Mas devido à carga excessiva de trabalho, aos 35 anos de idade, Antonio morreu quando fazia estudos para a construção de uma ponte sobre o rio Piracicaba.
André se tornou professor da escola Politécnica no Rio de Janeiro e construiu as primeiras docas dos portos do Rio de Janeiro, Pernambuco, Paraíba, Maranhão e Bahia. Foi ainda responsável por projetos governamentais para sistemas de abastecimento de água para populações urbanas. André é ainda reconhecido como um especialista e mecânica de solo e na utilização do cimento Portland.
Mas o lado mais conhecido de André foi sua participação no Movimento Abolicionista ao lado de figuras como Joaquim Nabuco e Rui Barbosa. Como jornalista militante contra escravidão teve artigos publicados nos jornais: Gazeta de Noticias, Jornal do Commercio e Gazeta da Tarde.
Era tido como ótimo articulador político e era um dos defensores da reforma agrária brasileira, mas destinadas aos negros a serem libertados e aos já alforriados como forma de evitar que fosse para a miséria.
A tão sonhada Abolição aconteceu em 1888, mas por sua opção monarquista, teve problemas políticos e acabou se auto exilando junto com a família real e Dom Pedro II na França. E não demorou a se empreender em mais uma luta – passou seus últimos seis anos de vida na tentativa de desenvolvimento urbano de alguns paises africanos.
Num fato pouco explicado André Rebouças, aos 60 anos, faleceu aparentemente afogado na Ilha da Madeira. Há quem diga que tenha sofrido um acidente e outros argumentam que foi suicídio, apesar de não ter deixado carta alguma.
André Rebouças foi ainda oficial engenheiro durante a Guerra do Paraguai. Nasceu em Cachoeira, estado da Bahia, em 1838.

29 comentários:

Dinho k2 disse...

Fala mano beleza, então, histórias interessantes como esta não são contadas em nossos livros.
Valeu e continue assim, falando sobre a nossa história.
ABRAÇO

Allen disse...

Oi, sou Alem Rebouças, queria saber se tenho algum parentesco com a família Rebouças....

delice disse...

OI TUDO BEM,EU ADOREI SUA HISTORIA POIS ESTOU FAZENDO UM TRABALHO NA ESCOLA SOBRE ANDRÉ REBOUCAS E ESTAMOS MEIO SEM SABER O Q FAZER P FALARMOS DESSA PESSOA Q TEVE UM PAPEL TÃO IMPORTANTE COM ANDRÉ REBOUÇAS.COMO POSSO ENTRAR EM CONTATO DIRETO COM VC?BJ AGUARDO RESPOSTA

Anônimo disse...

Boa Tarde, meu nome é Tiago Furtado Rebouças. Estou procurando saber mais a respeito da Familia Rebouças. Gostaria de sabe como saber mais a respeito. meu Email: tiago-reboucas@bol.com.br

Anônimo disse...

Boa Tarde, meu nome é Tiago Furtado Rebouças. Estou procurando saber mais a respeito da Familia Rebouças. Gostaria de sabe como saber mais a respeito. meu Email: tiago-reboucas@bol.com.br

Anônimo disse...

Oi, sou Jutay Rebouças e conheço um Professor em Itabuna, BA que se chama Antonio Rebouças que tem ampla pesquisa sobre os Rebouças ele afirma que todos os que possuem este sobre nome são de mesma origem!

rick.atacity disse...

Oi sou Maycon Neres Rebouças, gostei muito dessa reportagem pois nos explica como surgiu nossa familia.A única e conhecida familia Rebouças...

Anônimo disse...

Bom dia! Sou Tereza Rebouças, baiana da ramificação dos Rebouças de Maragogipe. Meu bisa foi o Antônia Pereira Reboucças e meu avô o Manoel Pereira Rebouças. Esse filho do Antônio era muito pobre (bastardo). Tenho a foto do meu bisa. Você sabia disso?
Tenho outras informações. Até breve.

Anônimo disse...

oii meu nome é beatriz rebouças e eu queria saber se é verdade que andré foi o primeiro nrgro a dançar com a princesa Isabel???e qual o motivo de ter uma avenida com o meu nome

City of Angel disse...

Fiquei feliz em saber sobre o passado da minha 'familia' obrigado.
Muito interressante

Fabiana Aleluia disse...

Adorei o artigo sobre os Rebouças.E como musicista que sou,gostaria apenas de ressaltar que José Pereira Rebouças,violinista, foi o primeiro brasileiro diplomado em música na Europa,e em 1841 a Câmara Imperial atribuiu-lhe o titulo de músico honorário por ter composto e oferecido uma peça para ser executada na festa de coroação e sagração de D.Pedro II.

Anônimo disse...

Parabéns muito interessante.estava passando pelo tunel rebouças e fiquei curioso para saber quem foi e o que tinha feito. muito obrigado.

Rafa disse...

gostei. meu nome e jose almeida reboucas
meus pais eram de amargosa bahia
raimundo ribeiro beboucas

Anônimo disse...

OI SOU FRANCINEA REBOUÇAS DE MANAUS FICO FELIZ DE SABER UM POUCO MAS DA HISTORIA DA FAMILIA REBOUÇAS.

Adriano o. Rebouças. disse...

Sou Adriano Oliveira Rebouças, hedei o nome este sobrenome de meu avô, oriundo do Ceará que veio até o Pará trabalhar como soldado da borracha e não tinha nenhuma idéia de quão importante tinha sido o nome Rebouças na história do Brasil.

famia disse...

Bom dia sou OSVALDO REBOUÇAS sei que a família é imensa e estou na usp onde trabalho e em varias unidades a livros dos irmão ANDRE E ANTONIO ,fico feliz de carregar com migo este sobre nome parabéns pelo belo trabalho de todos os que se interessar a escrever sobre a familia.
osvaldojapa@gmail.com

Larissa disse...

Olá, meu nome e Larissa Rebouças e fico feliz em saber um pouco da historia dos meus parentes creio eu mais antigos, que poderam fazer historia...

famia disse...

Bom dia venho , enformar a familiares que no dia 1/11/2012 as 2;40 faleceu no hospital univecitário o senhor EDMICIO FONSECA REBOUÇAS com 80 anos de idade o mesmo foi enterrado no cemitério memorial no tabuão da serra a família agradece as manifestação de carinho ob.

Anônimo disse...

Eu queria saber se há apenas uma familia Rebouças?Minha bisavó Rebouças dizia que há 2 famílias a minha e os descendentes dos negros

Assunçao Reboucas disse...

Sou Assunção Rebouças, Também pesquiso sobre a familia Rebouças.
Meu e-mail:

Quero muito entrar em contato com vocês. Tenho gravado em minha memória a nossa família desde 1850.
João Firmino Rebouças e esposa Francisca das Chagas Rebouças. Casaram-se aproximadamente em 1876. Seu primeiro filho Francisco Firmino Rebouças, nasceu em 07-01-1877. Em 1905 casou-se com Ana Santiago Rebouças Em 09 de maio de 1907 nasceu seu primeiro filho Joaquim Firmino Rebouças que é meu Pai. Casou-se em 19 de junho de 1941 com Maria Cecília Rebouças.

Anônimo disse...

André Rebouças talvez tenha sido o mais conhecido dos Rebouças, mas a família é muito grande e há outros personagens também Famosos. O irmão de André, o Antonio Pereira Rebouças Filho, também engenheiro Civil que projetou a estrada de ferro do Paraná. Há também o Grande Arquiteto e Urbanista Diógenes Rebouças, que projetou o Estádio da Fonte Nova(Ba ), dentre outros.

Anônimo disse...

Bom dia,sou Emerson Costa Rebouças e queria saber se alguém tem material mais abrangente sobre a família Rebouças, tenho interesse em conhecer mais, nossa história.

eusouchato lol disse...

Ola meu nome e joao carlos rebouças tenho 17 anos sou designer gamer da empresa gracom e ubisoft vancouver fico feliz e ogulhoso de sabe a historia e origem da nossa familia e saber que tenho mas de cem mill parentes cujo so cenhce 200 e eles sao muito legais e eu dejeso mermos nao conhecedo todos voces um grande sucesso e feitos por quer ta num nosso sangue ajuda a humanidade com justiça hulmidade e paz espero muito isso de voces sangue do meu sangue a ia esquecendo eu sou do maranhao e ja morei em vancouver e voltei pro brasil com grandes feitos num mundo dos gamer e do cinema e ta aqui meu gmail meio que engraçado e cheiraosuvaco@gmail.com e o meu facebook e joao carlos rebouças e fala cmg no messeger ou quem sabe no whatsapp beleza entao valeu e ate outro dia😊😊😊

Anônimo disse...

Ola pessoal, como faço pra entrar em contato com a TEREZA REBOUÇAS que postou o comentário: "Bom dia! Sou Tereza Rebouças, baiana da ramificação dos Rebouças de Maragogipe. Meu bisa foi o Antônia Pereira Reboucças e meu avô o Manoel Pereira Rebouças. Esse filho do Antônio era muito pobre (bastardo). Tenho a foto do meu bisa. Você sabia disso?
Tenho outras informações. Até breve". Sou Manuel de Freitas Rebouças, do Ceará! email: apollossatierf@yahoo.com.br

prof.ademildes disse...

Meu nome é Ademildes Rebouças, sou filha de Francisco Rebouças e Otilia Amaral Rebouças. Meus avós paternos , Salustiano Rebouças e Maria Nunes Rebouças! Fico muito feliz em encontrar uma reportagem tão importante sobre a minha origem!

Erica disse...

oi familiares rebouças, tb sou da familia e estou construindo a arvore da noss afamilia gostari de ajuda e informações para tanto. vamosnos organizar e juntar informações para chegar ao mesmo objetivo o onício de tudo....encontrei a cidade de SÃO TIAGO DO FONTÃO em PORTUGAL como referência da família....sou do ceraá fortaleza, vivo em sp capital desde dos 4 anos de idade, meus antepassados portugueses do rio grande do norte areia branca...icapui... email.erica.reboucas@hotmail.com abraço fraterno.

Eliana nana disse...

Olá Beatriz Rebouças pelo que meu pai que é também meu tio-avô sempre me contou pq André Rebouças era primo de meu bisavô e ele dançou uma valsa com a princesa Isabel e em Ribeirão Preto nossa terra natal existe sim uma avenida com o nome dele e aqui em Sao Paulo a avenida Rebouças também é da família espero ter lhe ajudado abraços

Eliana nana disse...

Não sei ao certo o motivo de ter na avenida o nome de André Rebouças não tive ate hoje a curiosidade de saber mas adoraria saber

Robson Reboucas disse...

Boa noite Obrigado por contar as histórias dos Rebouças,não sei se sou da Família mas minha mãe e Bahiana por isso acredito que sim meu Nome;Robson Rebouças de Souza
Obrigado e Parabéns pela mataria