terça-feira, maio 09, 2006

A polêmica Carta da Princesa Isabel



Acho oportuno oferecer a todos a polêmica carta da Princesa Isabel ao Visconde de Santa Rita, onde pede Reforma Agrária para as pessoas negras recém libertas:

11 de agosto de 1889 - Paço Isabel
Corte midi
Caro Senhor Visconde de Santa Victória
Fui informada por papai que me colocou a par da intenção e do envio dos fundos de seu Banco em forma de doação como indenização aos ex-escravos libertos em 13 de Maio do ano passado, e o sigilo que o Senhor pediu ao presidente do gabinete para não provocar maior reação violenta dos escravocratas. Deus nos proteja dos escravocratas e os militares saibam deste nosso negócio, pois seria o fim do atual governo e mesmo do Império e da Casa de Bragança no Brasil. Nosso amigo Nabuco, além dos Srs. Rebouças, Patrocínio e Dantas, poderem dar auxílio a partir do dia 20 de Novembro quando as Câmaras se reunirem para a posse da nova Legislatura. Com o apoio dos novos deputados e os amigos fiéis de papai no Senado será possível realizar as mudanças que sonho para o Brasil!
Com os fundos doados pelo Senhor teremos oportunidade de colocar estes ex-escravos, agora livres, em terras suas próprias trabalhando na agricultura e na pecuária e delas tirando seus próprios proventos. Fiquei mais sentida ao saber por papai que esta doação significou mais de 2/3 da venda dos seus bens, o que demonstra o amor devotado do Senhor pelo Brasil. Deus proteja o Senhor e todo a sua família para sempre!
Foi comovente a queda do Banco Mauá em 1878 e a forma honrada e proba, porém infeliz, que o Senhor e seu estimado sócio, o grande Visconde de Mauá aceitaram a derrocada, segundo papai tecida pelos ingleses de forma desonesta e corrupta. A queda do Sr. Mauá significou uma grande derrota para o nosso Brasil!
Mas não fiquemos mais no passado, pois o futuro nos será promissor, se os republicanos e escravocratas nos permitirem sonhar mais um pouco. Pois as mudanças que tenho em mente como o senhor já sabe, vão além da liberação dos cativos. Quero agora me dedicar a libertar as mulheres dos grilhões do cativeiro domestico, e isto será possível através do Sufrágio Feminino! Si a mulher pode reinar também pode votar!
Agradeço vossa ajuda de todo meu coração e que Deus o abençoe!
Mando minhas saudações a Madame la Vicomtesse de Santa Vitória e toda a família.
Muito de coração
ISABEL

Mas afirmo que em História, nada pode ser lido isoladamente. É preciso estudar mais profundamente o período em que foi escrito. Qual o clima entre monarquista, republicanos e escravocratas?
E uma dúvida bem oportuna: o Visconde tinha reservado um bom dinheiro para ajudar os ex-escravos. Para onde foi esta grana? Sumiu entre a derrubada da Monarquia e Proclamação da Republica?
Entretanto isto não tira a responsabilidade da Princesa Isabel da situação dos afro-descedentes. A Família Real ganhou muito dinheiro com a escravidão e apesar de elogiar o Visconde não deixa claro com, quanto ela e seu “papai” Dom Pedro II iriam contribuir.

36 comentários:

Sambista disse...

Vai Meu Irmão!!! Eu encontrei seu blog procurar a informação na rainha Nzinga. Interessante!!!!!!!!

biel disse...

dsew

Anônimo disse...

Com quanto a Princesa Isabel iria contribuir?Acorda, cara!

A Família dela foi chutada daqui sem nenhum centavo no bolso, iriam contribuir com o quê?Só se os republicanos quisessem que a família imperial ficasse no Brasil substituindo os escravos libertos nos cafezais!

Anônimo disse...

E a novela e uma das melhores deste ano que passou na televisão.
E o povo da epoca da novela era racista porque era o tempo da monaquia.

Anônimo disse...

E a Primeira versão da novela da sinha moça de 1986 não tem nada de diferente desta nova agora e a no vela e Baseada no livro "Sinhá Moça" de Maria Dezonne Pacheco Fernandes

Anônimo disse...

Porque vocês resolveram só critica a novela da sinhá moça que e uma das ótima novela que está passando de novo.
Não e um desrespeito fala sobre a escravidâo.
E um desrespito sim pessoa não quere fala sobre o assunto e fazer de conta que não aconteceu só para não pensar no assunto.
E mostra como os abolicionista republicano acabaram com a escravidão.

Anônimo disse...

Eu só quero saber com o povo de araruna vai pensar do barão de araruna quando descobrir que o Rafael e filho dele.
A juliana tem que acaba junto com o Rafael sim.
E o Rodolfo com a Sinhá moça.

Anônimo disse...

A novela e ótima e não tem cabimento em critica a novela sinhá moça

Anônimo disse...

Não é por acaso que, em Sinhá Moça, personagens como Rodolfo, Fontes, Sinhá Moça, Augusto e Dimas vão contra os desmandos dos coronéis e se engajam na luta contra o trabalho escravo. Afinal, a história do Brasil fora da ficção conta com diversos cidadãos que também fizeram campanha a favor do abolicionismo. Assim como o Irmão do Quilombo, muitos dos que lutaram pela libertação dos escravos os ajudaram a fugir e a se esconder em quilombos formados nas periferias urbanas. Eram na maioria jovens intelectuais entre estudantes, escritores, jornalistas, políticos e advogados que viviam nas grandes cidades, se sensibilizaram com a vida cruel e desumana dos negros daquela época e resolveram usar a influência e a cultura em defesa desses injustiçados.

Anônimo disse...

A família imperial não ganhou nada com a escravidão. Aliás, ela sempre foi uma pedra no sapato de d Pedro II. Só que a abolição não se fazia por decreto, como hoje em dia erroneamente se pensa que "a princesa Isabel libertou os escravos". Na verdade o BRasil imperial era um governo parlamentar e as leis eram feitas e votadas pelos deputados. Não se pode esquecer que a princesa tinha sim um envolvimento muito grande com os abolicionistas e ajudou a articular a votação da Lei Áurea. Seu papel não pode ser diminuído. Também não se pode esquecer que a família imperial não podia se envolver abertamente em questões políticas, pela própria natureza do regime monárquico. O Brasil era composto de poderosos escravocratas e ignorá-los seria absurdo. é como se hoje se fosse governar virando as costas para os grandes latifundiários. Bem ou mal, eles fazem parte do país e são poderosos. da mesma maneira que não se faz regorma agrária por decreto, não se aboliu a escravidão por decreto.
Mais um ponto: a lei áurea foi assim enxuta, porque se fossem colocados mais artigos para rsolver a situação dos escravos, ela teria sido discutida por anos a fio. Com dois artigos ela levou cinco dias sendo discutida e aprovada, não por unanimidade, mas por maioria. assim, se desfaz o mito de que não havia mais escravos a libertar. Havia, menos, é verdade, mas isso ainda era assunto controverso, tanto que os votos contrários foram em sua maioria dos deputados cariocas.
quanto a contribuição da princesa e do imperador, é bom lembrar que eles não queriam uma solução traumática para a questão, assim, é notório que grande parte da dotação era usada na compra e alforria de escravos. O imperador fez grande número de nobres na época como recompensa pelos fazenderios que libertavam seus escravos. POrtanto, não se pode dizer que não contribuiu financeiramente.

Anônimo disse...

Sinhá Moça é a maior palhaçada!

A República foi proclamada pelos fazendeiros que não gostaram da Abolição!

André Rebouças, Joaquim Nabuco e José do Patrocínio eram monarquistas, quem leu "Minha Formação" ou pelo menos as biografias dessas pessoas sabe disso!

Gente, vamos nos ligar, a Princesa Isabel era uma pessoa legal, a monarquia brasileira não tinha nada de racista, racista era a sociedade toda do Século XIX!

Lembrem-se que a Princesa Isabel valsou com André Rebouças em um baile da corte, escandalizando a todos, e que ela usava camélias (símbolo do quilombo do Leblon), mostrando-se sempre ao lado dos abolicionistas!

José Emanuel da Silva disse...

É isso aí, viva a Princesa Isabel, mulher que sempre defendeu o povo!!!

Danem-se os fundamentalistas com miopia histórica!!!

Anônimo disse...

o Marechal Deodoro da Fonseca praticou um golpe de estado, fechou um parlamento eleito, fechou o senado do Império do Brasil, destituiu o Conselho de Ministros, exilou um Monarca Constitucional com a sua família, especulou violenta e fraudulentamente com a crise do encilhamento e tornou-se o primeiro ditador da nossa triste história republicana.

Anônimo disse...

A Novela da sinhá moça mostra muito bem as lutas dos abolicionistas e repúblicanos contra os monaquistas e escravagistas.

Anônimo disse...

Eu acho a novela sinhá moça ótima

Anônimo disse...

Em que época se passava a novela não era no tempo da escravidão

Anônimo disse...

Eu acho que antes das pessoas criticar a novela de epoca como a Sinhá Moça tem que ver em que epoca a novela se passa

Fábio Arruda e Silva disse...

Ainda bem que existem iniciativas como a sua neste país. Estava procurando algo sobre o Quilombo do Leblon e encontrei a carta da Princesa Isabel. Muito interessante. Já senti que seu blog vai me ajudar muito. Continue!!!

Anônimo disse...

O Autor do Blog comete uma fragrante injustiça histórica ao acusar a Família Real de "ter ganho muito dinheiro com a escravidão", responsabilizando, ainda, a Princesa Isabel pela "situação dos afro-descendentes". Dom Pedro II foi banido do País que ele governou com ética e justiça, durante meio século e viveu pobre no exílio às custas de amigos, tendo recusado o equivalente a quatro toneladas de ouro dos golpistas republicanos, oferecido através de Decreto revolucionário. A carta de Isabel publicada pelo blog mostra que não houve tempo para que a Princesa pudesse desenvolver seu projeto de emancipação social e economica da raça por ela libertada em luta heróica num Paralamento de escravocratas com grande influência sobre a imprensa e a opinião pública da época. Foi nesse clima hostil, com seu pai gravemente enfermo na Europa, que a brava Princesa assinou a Lei Aurea, aprovada porque ela soube tão bem articular a força política que a Coroa ainda dispunha junto ao Parlamento imperial. A injustiça da acusação desavisada não resistirá, em qualquer momento à Verdade Histórica !... Afinal, para se entender o clima escravocrata predominante no século XIX, há que se raciocinar à luz da derradeira realidade da época em que a questão humanitária da escravidão foi deslocada para um eixo friamente econômico em que o trabalho servil era caracterizado como "direito de propriedade" e, nessa condição, garantido pela Constituição do Império, tornando o quadro político em relação ao assunto ainda mais complexo. Mas o IMperador jamais deixou de colocar a força de seu cargo máximo contra essa "lepra social", como disse um abolicionista de então. Em última análise não foi à toa que a Princesa Isabel desabafou: "Deus nos proteja dos escravocratas", pois Família iria pagar o alto preço do exílio e da ingratidão republicana pela nobre missão de resgatar a dignidade de uma raça. Que a injustiça de acusações desavisadas não lhes perturbe, pois, no silêncio de seus túmulos de descanso em paz...

Anônimo disse...

Meu amigo que isso! Vc como lider negro deveria ser isento quanto a isso!
É fato histórico que o Barão de Cotegipe momentos antes de a Princesa assinar a Lei Áurea a ameaçou!
"Dentro de pouco tempo teremos Vossa Alteza e seu Augusto pai a Caminho do Mar"
Repetindo:
A família imperial não ganhou nada com a escravidão. Aliás, ela sempre foi uma pedra no sapato de d Pedro II. Só que a abolição não se fazia por decreto, como hoje em dia erroneamente se pensa que "a princesa Isabel libertou os escravos". Na verdade o BRasil imperial era um governo parlamentar e as leis eram feitas e votadas pelos deputados. Não se pode esquecer que a princesa tinha sim um envolvimento muito grande com os abolicionistas e ajudou a articular a votação da Lei Áurea.

eduardo disse...

Onde o senhor aranjou essa carta? ela nao parece ser legitima, onde q princesa isabel iria elogiar Mauá, sendo q a corte e Maua naums e gostavam pelo fato de ele ser abolicionista. ela nao renegou em nenhum momento no trono brasieliro o dinheiro q sua familai tinha q advinha, do trabalho escravo dos negros, naum existe documentos q qualqer parte da elite colonial brasileira para a inclusao social dos negro na sociedade futuramento republicana, e se existe essas cartas q tanto falam, pq nao publicam um livro com elas., como fizeram com outros viajantes q estiveram no Brasil como L. F Tollenare, Jonh Luccock, Joaquim Lamarba e entre outros, me poupe, mas nao publique coisa s infundadas, qndo publicamos algo temos q ter certeza da especificidade da fonte

Anônimo disse...

dizem que ela libertou a escravidão pq ela tinha um caso com um negro e ele pediu que leberte meu povo...

fabiano correia disse...

voçe acha que o movimento abolicionista que foi muito imporatante para nós,ainda deixa traços como leis criada para a defesa do negro,como criação de cotas nas universidade?

eduardo disse...

nao disse q naum acho importante eu falei q adolição da escravidão ocorreu pq a corte nao tinha mais saida, por pressões internacionais e internas, e cotas é um assunto delicado, essas cotas que pessoas afro - descendentes tem em seu poder na minha opnião é uam vergonha naciona, o governo temq dar estrutura para os afro - descendentes parta q naum precisem das cotas e sim dar um fundamento ou estrura educacional para o mesmo. a criação de ccotas existe para negros e naum para branco so por isso ja é uam discriminação. abraços

Orlando Rey disse...

Caso a princesa Isabel tivesse êxito em seus intentos, a inserção do negro na sociedade de classes teria sido diferente e, certamente as desigualdades seriam bem menores do que hoje se verifica. Bem se tal carta for autentica, pode se botar(em grande parte) as precárias condições em que vivem grande parte da população afro-descendente na conta do regime Republicano!

Wander Amorim disse...

Melhor teria sido se tivéssemos dado prosseguimento à nossa tradição monárquica... tínhamos um plano de avanço democrático, um plano de realocação dos ex-escravos... teríamos um século XX de mais estabilidade e -honestidade. Como dizia mais ou menos Manuel Bandeira... um século de Brasil "que poderia ter sido e que não foi"...

Anônimo disse...

Penso que em se ratando de familia real brasileira há muita coisa a se estudar, conhecer. Quando o senhor, Marco Antnio se refer a Pricesa e seu papai em tom de ironia, o seu documento perde um pouco o valor que deveria ter como reflexão. A carta, se realmente existe legitimidade nela, é um documento de boas intenções sim por parte da familia real (que possuia defeitos é certo). Mas parece que há uma certa mágoa, antipatia em relação a monarquia. Uma coisa é certa a FR era culta e utilizava o poder moderador para governar chegando a ser denominada de domcracia coroada pela impresnsa americana da época. Era também alvo de deboches por parte da realeza européia justamente pela liberdade que dava aos úditos inclusive a de imprensa.

jucaxavierdegouveia@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Algo que me interessa saber e conhecer:-Como a família Imperial ganhou muito dinheiro com a escravidão e por que, se é verdade, optou por abolir essa prática? Há alguma bibliografia que fala sobre isso?

jucaxavierdegouveia@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Algo que me interessa saber e conhecer:-Como a família Imperial ganhou muito dinheiro com a escravidão e por que, se é verdade, optou por abolir essa prática? Há alguma bibliografia que fala sobre isso?

jucaxavierdegouveia@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Já imaginaram como seria o país hoje se os babacas dos republicanos tivesses atrasado só cinco dias?
Seria um outro país, com bem menos desigualdade social, poderia ser até moonarquia, mas estabilizado, a Princesa Isabel teria sido uma ótima imperatriz, mudado muita coisa, o que pode ser notar nas vazes em que ficou como regente.

ALINE disse...

MEU NOME É ALINE EU ACHO A PRISESA ISABEL ERA UMA PESSOA DE MUITA CORAGEM E INTELIGENTE E BOA DE UM CORAÇAO MUITO,MUITO,MUITO, MESMO.
EU SO ACHO QUE NA CARTA QUE ELA MANDOU NO DIA 13 DE MAIO DE 1888 HAS 3 HORAS DA TARDE ELA DEVERIA TER ESCRITO TAMBEM QUE OS BRACOS DESSEM TRABALHO PARA OS NEGROS POR QUE ASSIM MUITOS NAO TERIA MORRIDO TANTOS NEGROS DE FOME POR QUE NAO TINHAM TRABALHO.
QUANDO MINHA MAE ME CONTA SOBRE ESSA EPOCA ED FICO TRISTE MESMO ASSIM ACHO BRM INTEREÇANTE E FICO QUE A PRINCESA ISABEL TENHA FEITO ESTA LEI MESMO SE MUITOS MORRERAN AGORA NAO HA MAIS SENSALAS,TRONCOS.

Anônimo disse...

Bem, mais uma vez o Brasil terá uma mulher no poder. A 1ª foi a princesa Isabel, Dilma a segunda. Com a princesa no poder tivemos a lei Áurea que evitou derramamento de sangue. A forte formação católica teve papel importante na decisão de libertar escravos. Por outro lado cristãos costumam ser um entrave ao crescimento. Espero que Dilma seja um misto de Isabel e ela mesma:-Revolucionária que passou por maus pedaços no Regime militar.

Anônimo disse...

Prof. Israel Batista (Brasília)
Linda carta. Fiquei entusiasmado com sua descoberta, pois nos faz repensar sobre todas as inverdades que foram ditas contra D. Isabel e a casa de Bragança. Agora é hora de rever a história sem as paixões de época que nos impediam de aceitar as ações positivas da casa imperial sobre a questão abolicionista. Muitas das teses republicanas obrigatoriamente caem, de agora em diante.

Renata Caroline Gimenes disse...

Li o texto, mais a afirmação de a familia imperial ganhou dinheiro? aonde isso?? eles nem tinha escravos, quem lucrava com a escravidão eram os fazendeiros paulitas, esse elite do café paulista se tornou republicana após o dia 13 de Maio de 1888, por eles o negro teria que continuar a dar lucros e mais lucros, família imperial nunca deu apoio, a mesma Lei Áurea para a sua assinatura passou por votação no parlamento, as tomadas de decisão não eram absolutas exigia votação no congresso, agora culpar a Princesa pela situação futura dos negros, acho isso discurso de política de esquerda pró-cotas, que nos deu um herói negro por mera política , o dia da consciência negra que nos diga, quem foi verdadeiramente Zumbi dos Palmares?, o governo da república de 1889 em diante nem se quer deu a devida atenção, já que deram um golpe de estado não se preocuparam em nada para a situação dos ex-escravos em pleno século XXI surge a solução cotas raciais em um pais mestiço, se alguns batem palmas para os líderes negros americanos e os diversos conflitos raciais nos Estados Unidos durante sua história, nós brasileiros negros, ou mestiços não temos nada a ver com isso!!

William R Quintal disse...

Bom dia, sei desta carta há muitos anos, só não sei se é verdadeira. Você pode me indicar a fonte que você usou? Seria um grande favor. meu e-mail bill_quintal@yahoo.com.br

tiago guimaraes disse...

Se esta carta for autêntica e tiver sido descoberta na época por algum republicano está explicado o golpe de 15 de novembro de 1889! É uma carta revolucionária para a época. Muitos dizem que a princesa Isabel assinou porquê foi obrigada pela ótica parlamentarista, no entanto se ela quisesse ela poderia ter vetado a lei e pelo poder moderador fechado o congresso e convocar novas eleições, além disso ela sempre foi ativista, dizem que brincava comcrianças negras na infância. Viva a famílha imperial, a formação cristã não é entrave a nação, pelo o contrário, os ensinamentos de Jesus são pacifistas e pregam a não intolerância, (amai a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo) claro que não deve haver uma religião oficial, cada um pratica a religião que quiser, se a monarquia fosse mantida o artigo 5º da constituição de 1824 teria de receber uma nova redação.