sábado, maio 24, 2008

Manuela d'Ávila a favor das cotas!





Enquanto uma cambada, inventa um nome de Movimento Negro Socialista, usam o marxismo para ser contra reparações para população negra, a deputada federal gaucho, Manuela D`Avila discursa em favor das Ações Afirmativas.
Leia trechos da fala:
"É fato que o desenvolvimento brasileiro ocorreu cristalizando-se diferenças entre as etnias que compõem a diversidade característica da população brasileira, sendo fato que a população negra e os povos indígenas foram e ainda são sistematicamente desfavorecidos..."
"...Este é apenas umas das políticas necessárias para superarmos esta dívida histórica, mas é sem dúvida nenhuma uma das mais urgentes e importantes, para milhões de jovens brasileiros excluídos do ensino superior por séculos de discriminação racial e social..."
Se em nome da fé cristã, muitos crimes foram cometidos nos séculos, em décadas outros foram cometidos outros crimes em nome da leitura equivocada do livro "O Capital". Mas pelo que vi, um dia destes, em um debate do programa Super Top, da Rede TV, o líder dos contra cotas, nem leu o prefácio. Papagaio: fala o que lhe foi ensinado, sem saber o conteúdo.

8 comentários:

Anônimo disse...

É lógico que ela diz ser favorável!
Ela quer aparecer "bem na fita", não é mesmo?
Políticos, atores, cantores, enfim, essa gente faz esse papel para ser popular pq ela sabe que nós estamos na moda!
Talvez não seja o caso dessa Manuela mas de uma forma geral são hipócritas . Muitas pessoas seguem o discurso "do bonito" para serem aplaudidas e tal

Mosaicultura disse...

Marco, parabens pelo teu blog. Raramente paro pra ler na net, mas aqui não teve jeito. Participo de um coletivo Valorização da Cultura Negra (Aquilombando)Estamos sempre fazendo analises de conjuntura e creio que tanto seus textos quanto os comentários do blog nos ajudarão muito. Passe la no www.myspace.com/mosaicultura e conheça um pouco do meu trabalho. Espero que goste.
Abraço

HIGO B. MELO

Anônimo disse...

REVOLUÇÃO QUILOMBOLIVARIANA !

Manifesto em solidariedade, liberdade e desenvolvimento dos povos afro-ameríndio latinos, no dia 01 de maio dia do trabalhador foi lançado o manifesto da Revolução Quilombolivariana fruto de inúmeras discussões que questionavam a situação dos negros, índios da América Latina, que apesar de estarmos no 3º milênio em pleno avanço tecnológico, o nosso coletivo se encontra a margem e marginalizados de todos de todos os benefícios da sociedade capitalista euro-americano, que em pese que esse grupo de países a pirâmide do topo da sociedade mundial e que ditam o que e certo e o que é errado, determinando as linhas de comportamento dos povos comandando pelo imperialismo norte-americano, que decide quem é do bem e quem do mal, quem é aliado e quem é inimigo, sendo que essas diretrizes da colonização do 3º Mundo, Ásia, África e em nosso caso América Latina, tendo como exemplo o nosso Brasil, que alias é uma força de expressão, pois quem nos domina é a elite associada a elite mundial, é de conhecimento que no Brasil que hoje nos temos mais de 30 bilionários, sendo que a alguns destes dessas fortunas foram formadas como um passe de mágica em menos de trinta anos, e até casos de em menos de 10 anos, sendo que algumas dessas fortunas vieram do tempo da escravidão, e outras pessoas que fugidas do nazismo que vieram para cá sem nada, e hoje são donos deste país, ocupando posições estratégicas na sociedade civil e pública, tomando para si todos os canais de comunicação uma das mais perversas mediáticas do Mundo. A exclusão dos negros e a usurpação das terras indígenas criou-se mais e 100 milhões de brasileiros sendo estes afro-ameríndio descendentes vivendo num patamar de escravidão, vivendo no desemprego e no subemprego com um dos piores salários mínimos do Mundo, e milhões vivendo abaixo da linha de pobreza, sendo as maiores vitimas da violência social, o sucateamento da saúde publica e o péssimo sistema de ensino, onde milhões de alunos tem dificuldades de uma simples soma ou leitura, dando argumentos demagógicos de sustentação a vários políticos que o problema do Brasil e a educação, sendo que na realidade o problema do Brasil são as péssimas condições de vida das dezenas de milhões dos excluídos e alienados pelo sistema capitalista oligárquico que faz da elite do Brasil tão poderosas quantos as do 1º Mundo. É inadmissível o salário dos professores, dos assistentes de saúde, até mesmo da policia e os trabalhadores de uma forma geral, vemos o surrealismo de dezenas de salários pagos pelos sistemas de televisão Globo, SBT e outros aos seus artistas, jornalistas, apresentadores e diretores e etc.
Manifesto da Revolução Quilombolivariana vem ocupar os nossos direito e anseios com os movimentos negros afro-ameríndios e simpatizantes para a grande tomada da conscientização que este país e os países irmãos não podem mais viver no inferno, sustentando o paraíso da elite dominante este manifesto Quilombolivariano é a unificação e redenção dos ideais do grande líder zumbi do Quilombo dos Palmares a 1º Republica feita por negros e índios iguais, sentimento este do grande líder libertador e construí dor Simon Bolívar que em sua luta de liberdade e justiça das Américas se tornou um mártir vivo dentro desses ideais e princípios vamos lutar pelos nossos direitos e resgatar a história do nossos heróis mártires como Che Guevara, o Gigante Oswaldão líder da Guerrilha do Araguaia. São dezenas de histórias que o Imperialismo e Ditadura esconderam.Há mais de 160 anos houve o Massacre de Porongos os lanceiros negros da Farroupilha o que aconteceu com as mulheres da praça de 1º de maio? O que aconteceu com diversos povos indígenas da nossa América Latina, o que aconteceu com tantos homens e mulheres que foram martirizados, por desejarem liberdade e justiça? Existem muitas barreiras uma ocultas e outras declaradamente que nos excluem dos conhecimentos gerais infelizmente o negro brasileiro não conhece a riqueza cultural social de um irmão Colombiano, Uruguaio, Venezuelano, Argentino, Porto-Riquenho ou Cubano. Há uma presença física e espiritual em nossa história os mesmos que nos cerceiam de nossos valores são os mesmos que atacam os estadistas Hugo Chávez e Evo Morales Ayma , não admitem que esses lideres de origem nativa e afro-descendente busquem e tomem a autonomia para seus iguais, são esses mesmos que no discriminam e que nos oprime de nossa liberdade de nossas expressões que não seculares, e sim milenares. Neste 1º de maio de diversas capitais e centenas de cidades e milhares de pessoas em sua maioria jovem afro-ameríndio descendente e simpatizante leram o manifesto Revolução Quilombolivariana e bradaram Viva a,Viva Simon Bolívar Viva Zumbi, Viva Che, Viva Martin Luther King, Viva Oswaldão, Viva Mandela, Viva Chávez, Viva Evo Ayma, Viva a União dos Povos Latinos afro-ameríndios, Viva 1º de maio, Viva os Trabalhadores e Trabalhadoras dos Brasil e de todos os povos irmanados.
http://vivachavezviva.blogspot.com/

[denise abramo] disse...

olá, guerreiro.

com todo o respeito, vou colocar aqui algumas questões.

se a moça aí citada é a favor das cotas, deveria exigir do seu governo (pois ela é do governo) que implemente essa política, assim como tantas outras que estão na ordem do dia para o povo negro, que aprove finalmente o estatuto da igualdade racial, que os alunos da rede pública tenham aulas decentes de história da áfrica, e principalmente que se retire as tropas do haiti, pois é uma vergonha que o nosso exército esteja nessa missão assassina, que humilha e mata os moleques das favelas e os trabalhadores, estupra as mulheres (como em todas as ocupações militares) etc.etc.

se ela está do lado do povo negro, não deveria estar do lado desse governo!

sem mais.
::

adriano carão disse...

quanto ao primêro comentário, concordo. acho qi é isso qi se chama "estetização". quanto ao "quilombolivariano", acho sua posição interessante, maz devo ressaltah minha opinião di qi todo brasilêro é afroamerindjo-decendente, pois, si não o é genéticamente, o é cuturalmente, ô teve sua riqeza formada peros tal, cuma ocê mermo afirmô. acho sua posição interessante, pois num encontro di qi participei, sobre a istória da américa latina - qi prefiro chamah "américa explorada" -, nem se comentô sobre o haiti, qi foi sua primêra nação independente e qi oje é a mais sofrida. e aqi, me uno com a útima qi comentô, menos no fato di qi sô contra as cota. os jove nêgo nun sofrêru "séculos de exclusão", não. ninguém vive nem dois século! os século di exclusão da população nêga só têm efeito sobre o ideário nacional, e isso as cota jamais vão resolveh! acho qi só vão piorah a situação. si a população nêga é a mais pobe, qi se busqe algo qi favoreça a população pobe! e nada di cota, nem pa estudante di escola pública. se deve é miorah a educação. e isso nun precisa seh em longo prazo, não. si o brasil parasse di repagah-di-novo-mais-ua-vez os juro da dívida e di gastah dinhêro, por exemplo, matano o povo haitiano, teria condição suficiente di mudah o quadro nacional. viva o socialismo. marx tinha seus preconceito di época, maz nunca foi, por exemplo, a favoh das nação imperialista qi exploráru o continente africano. si o socialismo fez mal prà "negritude", muito mais o faz o capitalismo. vamo leh fred aflalo.
http://grouchocarao.blogspot.com/2008/06/candombl-uma-viso-de-mundo-di-fred.html
axé.

Anônimo disse...

Este movimento quilombolivariano,
nasce na contra mão da historia o
movimento negro com indios contra as elites do poder que dominam o Brasil ,capitalimo,politica, religião,midia,grupos de interece etc. Negros hoje são a massa de pobres,ignorancia´alienação.preconceitos ,discriminações ,excluidos de todas as formas ,humilhados,sabotados,judiados,assassinados,violentados enfim sem ser perssimista ajuntando estes poblemas mais os dos indios
é luta se Davi contra dezenas de Golias,querer juntar Zumbi com Simon Bolivar ,num pais como o Brasil totalmente diferente da Argentina ao Mexico onde se fundem marxismo e o cristianismo é muito complexo a situação afro-amerindia
brasileira,exemplo eu sou bisneta
desta mistura o portugues violentou a india a negra depois a mameluca ,mulata,parda a nossa miseginação vem do processo colonial escravatório e não de mistura de raça branca euroupéia
italianos,alemães,arabes,judeus,Japão ,China, Polonia.etc. som rarissimas as relações inter raciais no Brasil o domonio economico do pais estão com estes
e sempre vão de estar, o coletivo negro+indios e massa pobre totamente desprovidos de seus direitos e deveres,profundamente iguinorantes e leigos, desmotivados para um apelo com este deste Movimento
REvolucionario Quilombolivarino
é só ver quantos prefeitos, vices e vereadores foram eleitos.

Anônimo disse...

naõ podes saber quem eu sou estou em varios sitios

rafino disse...

Revolução Quilombolivarino ou Revolucão MACUNAINA li e reli
entendi mais não comprendi ,parece coisa de indio canibal querendo comer o brancos de olhos azuis e verdes e de negros querendo linchar judeus e nazistas porque ambos são inimigos,como pardo é uma mistura de negros e indios, e a união destes deveria de chamar REVOLUÇÃO PARDA ,dividindo entre parda escura,media e clara que chegaria no minimo 75%(mais de 120 milhões) da população brasileira com simbolo de um ELEFANTE multicolorido como uma gingante escultura de carnaval maravilha ,que encanta mais é vazia sem conteudo,cheia, de alegria e alineação ,mais futebol,igreja religião,televisão novela fuetebol,politicagem corrupição,pobres,miseria,insegurança caos sociais etc
ressumindo os indios e nativos sempre perderam para os cara palidas de olhos azuis, ou não
o cristianismo católico evangelico e o judaismo sempre foram seus maiores algozes,
trafico africano de escravos o genocidio dos indios o roubo de sua terras ,e os afro-indigenas em quase total maioria rezam para o Deus de seus malfeitores ,da pra entender uma barbaria desta ,é muita burrice junta esta tal de Revolução Quilombolivariana Zumbi morreu traido esquateja,Simon Bolivar traido morreu que nem mendingo,por isto que o povo afro-merindio ,excluidos do ELDORADO que os brancos de olhos azuis e verdes vivem, como dizia o MACACO eu só queria entender?